Arrancou, esta semana, na aldeia do Ndungo, comuna do Lunge, município do Bailundo, província do Huambo, o projecto de produção de feijão e um banco de sementes com vista a aumentar produção desta cultura. Na ocasião, fez-se o lançamento da sementeira

Localizado a 18 quilómetros da sede municipal, o projecto, pertencente à cooperativa Sementes do Planlto, está avaliado em 13 milhões Kz e tem a comparticipação de 70% do Fundo de Apoio Social (FAS), sendo os restantes 30% capital próprio, ou seja, pertencente à cooperativa. A produção prevista é de 80 toneladas as duas épocas do ano.

O FAS fez-se representar da delegação provincial, liderada por Chimuma Cristina de Oliveira, além de membros da cooperativa, encabeçados por Francisco Venda. Estiveram ainda presentes a administradora adjunta do Bailundo para a Área Social, Carlota Chilonga, o coordenador municipal da Acção de Desenvolvimento Rural e Ambiente, Armando Chiteculo Pintar, e a representante do Instituto de Investigação Agronómica (IIA), Ana Paula Dala.

O IIA está a emprestar a sua experiência técnica, dando instruções aos agricultores de como lançar a semente, ao passo que a ADRA está a apoiar com sessões de formação, desde a produção à comercialização, divulgação de instrumentos legais País virados para a agricultura e aproximar a cooperativa às instituições, quer públicas como privadas.

Satisfeito, o presidente da cooperativa com 65 membros, Francisco Venda, fez saber que os resultados do lançamento virão daqui a três meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui