O processo de cadastramento dos Agregados Familiares no Âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA, encontra-se em ritmo acelerado no Município do Luau, Província do Moxico.

Em nove dias de cadastramento, ou seja, deste o dia 29 de Outubro até ao momento, foram cadastrados 6.150 Agregados Familiares, dos 17.467 previstos.  Em termos de focalização, foram cadastrados Agregados Familiares das zonas do Marco 25, Sachicucu, Chipuica, Cazela, Chipanda, Mussanda, Saviemba e Cachimbanho.

O cadastramento está ser feito por 54 Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS), sob supervisão do Fundo de Apoio Social (FAS), entidade estatal que tem o mandato de operacionalizar o KWENDA. Conta, igualmente, com o envolvimento dos técnicos do Gabinete da Acção Social, Família e Igualdade de Género do Luau, além de técnicos da Administração Municipal.

O Programa KWENDA tem quatro componentes, nomeadamente: as Transferências Sociais Monetárias, que visa atribuir a cada Agregado Familiar uma renda de 25.500 Kz por trimestre, a Inclusão Produtiva, que visa apoiar iniciativas económicas viáveis das famílias seleccionadas no Programa, a Municipalização da Acção Social, que prevê a criação de Centros de Acção Social Integrado (CASI), e o Reforço do Cadastro Social Único, plataforma que irá reunir os dados dos cidadãos em situação de vulnerabilidade para beneficiarem das iniciativas do Executivo.

O KWENDA é um programa do Executivo angolano que visa criar políticas de apoio às famílias mais vulneráveis e em situação de pobreza no País. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os outros 100 milhões USD provenientes do Tesouro Nacional.