Os Agregados Familiares do Município do Cuango, Província da Lunda-Norte,  começaram a ser cadastrados esta semana, no âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA.

O cadastramento está a ser levado a cabo pelos Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS), que irão passar pelas 141 adeias do Município do Cuango e que correspondem a 46 microáreas. No Cuango, o Programa prevê cadastrar 38 mil Agregados Familiares.

O cadastramento iniciou nas zonas de Cambala Cangando, Quissueia, Xamassanza,  Cavunga e Canguanda toda  Comuna do Cuango Sede, tendo em conta o difícil acesso às mesmas em tempo de chuva.

Além dos ADECOS, fazem parte da equipa de acompanhamento do processo, técnicos do Fundo de Apoio Social (FAS), entidade que tem o mandato de operacionalizar o Programa, técnicos do Gabinete Provincial da Acção Social e técnicos da Adminitração municipal.

O KWENDA tem quatro componentes, nomeadamente: as Transferências Sociais Monetárias, que visa atribuir a cada Agregado Familiar uma renda de 25.500 Kz por trimestre, a Inclusão Produtiva, que visa apoiar iniciativas económicas viáveis das famílias seleccionadas no Programa, a Municipalização da Acção Social, que prevê a criação de Centros de Acção Social Integrado, e o Reforço do Cadastro Social Único, plataforma que irá reunir os dados dos cidadãos em situação de vulnerabilidade para beneficiarem das iniciativas do Executivo.

O KWENDA é um programa do Executivo angolano que visa criar políticas de apoio às famílias mais vulneráveis e em situação de pobreza no país. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os outros 100 milhões USD provenientes do Tesouro Nacional.