No âmbito do Programa de Protecção Social – KWENDA, começou na Sexta-feira, 16 de Outubro de 2020, o segundo pagamento aos Agregados Familiares beneficiários das Transferências Sociais Monetárias dos Municípios de Cacula, Ombadja, Cambundi Catembo e Cuito Cuanavale, nas Províncias da Huíla, Cunene, Malanje e Cuando Cubango, respectivamente, referente aos meses de Outubro, Novembro e Dezembro deste ano, no valor de 25.500 Kz, equivalentes a 8.500 Kz por mês. O pagamento abrange 4.020 Agregados Familiares dos 8.467 cadastrados nos 4 Municípios durante a fase Piloto do Programa.

O primeiro pagamento nestes Municípios decorreu em Junho deste ano e, sendo trimestral, abrangeu, igualmente, os meses de Agosto e Setembro.

A fase Piloto do KWENDA decorreu em 5 Municípios, incluindo o Município do Nzeto, na Província do Zaire, onde o primeiro pagamento decorreu em Maio, correspondendo aos meses de Junho, Julho e Agosto, e o segundo decorreu em Agosto, para os meses de Setembro, Outubro e Novembro.

Com o apoio dos Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS) e acompanhamento dos respectivos supervisores, as famílias recebem, através do Diálogo Comunitário, instruções sobre a utilização do cartão e respectivo código PIN, ao mesmo tempo que são recolhidas e registadas as possíveis reclamações.

O Programa KWENDA, que já se encontra na fase de Expansão para mais 15 Municípios do país, totalizando agora 20 Municípios, é uma iniciativa do Executivo angolano, que visa dar resposta às políticas de assistência e protecção social a favor de cidadãos e famílias mais pobres ou em situação de vulnerabilidade.

Avaliado em 420.000.000 (quatrocentos e vinte milhões) USD, dos quais 320.000.000 (trezentos e vinte milhões) correspondem ao financiamento reembolsável do Banco Mundial, sendo que a diferença, ou seja, os 120 (cento e vinte) milhões têm como fonte o Tesouro Nacional.

Operacionalizado pelo FAS, além da componente das Transferência Sociais Monetárias, o Programa KWENDA é constituído pela Inclusão Produtiva, Municipalização da Acção Social e o Fortalecimento do Cadastro Social Único.