O Programa de Protecção Social – KWENDA conta, desde ontem, 14 de Outubro de 2020, na sua base de dados, com 15.390 Agregados Familiares cadastrados.
Os números foram actualizados em função do arranque, em 3 Municípios, neste mês de Outubro, dos cadastramentos das famílias para a Fase de Expansão.
Segundo os dados mais recentes, foram cadastrados, até ao momento, 2.242 Agregados Familiares no Município dos Dembos, na Província do Bengo, 1.253 no Município do Quiculungo, na Província do Cuanza Norte e 1.440 no Município do Quilengues, na Província da Huila. Estes números se juntam aos anteriores 10.455 Agregados Familiares cadastrados e validados nos 5 Municípios da Fase Piloto, nomeadamente, Cambundi Catembo, Cacula, Ombadja, Cuito Cuanavale e Nzeto, nas Províncias de Malanje, Huila, Cunene, Cuando Cubango e Zaire, respectivamente.
Neste momento decorrem, em 12 dos 15 Municípios abrangidos pelo Programa na Fase de Expansão, acções de formação dos Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário e dos Técnicos para a Municipalização da Acção Social, responsáveis pela implementação do mesmo.

O KWENDA é um programa do executivo angolano que visa criar políticas de apoio às famílias mais vulneráveis e em situação de pobreza no país. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os outros 100 milhões USD, provenientes do Tesouro Nacional. Já beneficia de forma directa, com Transferências Sociais Monetárias no valor trimestral de 25.500 Kz (equivalentes a 8.500 Kz por mês) e com os serviços dos Centros de Acção Social Integrados, 5.777 Agregados Familiares.
É operacionalizado pelo Fundo de Apoio Social (FAS), uma agência governamental, dotada de personalidade jurídica e autonomia financeira e administrativa, que, em coordenação com outros programas de combate à pobreza, contribui na promoção do Desenvolvimento sustentável e redução da pobreza.