O Fundo de Apoio Social (FAS) prossegue com o cadastramento dos Agregados Familiares no Município de Icolo e Bengo, Província de Luanda, no âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social – KWENDA.
Os Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário (ADECOS) visitam cada casa das aldeias e bairros das Comunas de Catete e Caculo Cahango, com o objectivo de cadastrar até 16.000 Famílias para o Programa.
Apesar das adversidades, tendo em conta as dificuldades de acesso em época de chuvas, o cadastramento, em Catete, que começou na aldeia de Baixa Mujia, a 03 de Novembro de 2020, decorre a bom ritmo em todas as micro-áreas abrangidas.
Além dos ADECOS, a equipa é composta pelos técnicos do FAS, entidade que tem o mandato de operacionalizar o Programa, técnicos do Gabinete Municipal da Acção Social e da Administração Municipal.

O Programa KWENDA tem quatro componentes, nomeadamente: as Transferências Sociais Monetárias, que visa atribuir a cada Agregado Familiar uma renda de 25.500 Kz por trimestre, a Inclusão Produtiva, que visa apoiar iniciativas económicas viáveis das famílias seleccionadas no Programa, a Municipalização da Acção Social, que prevê a criação de Centros de Acção Social Integrado, e o Reforço do Cadastro Social Único, plataforma que irá reunir os dados dos cidadãos em situação de vulnerabilidade para beneficiarem das iniciativas do Executivo.

O KWENDA é um programa do Executivo angolano que visa criar políticas de apoio às famílias mais vulneráveis e em situação de pobreza no País. Avaliado em 420 milhões USD, é financiado em 320 milhões USD pelo Banco Mundial, sendo os outros 100 milhões USD provenientes do Tesouro Nacional.