O pagamento das primeiras mil (1000) famílias, seleccionadas para a componente das Transferências Sociais Monetárias (TSM), no quadro do Programa de Fortalecimento do Sistema Nacional de Protecção Social (PFSNPS), denominado Kwenda, operação a cargo do Fundo de Apoio Social (FAS), foi realizado com sucesso.

As famílias receberam hoje, 30 de Maio, a correspondente ficha de inscrição que as habilita ao Programa e o respectivo cartão multicaixa para levantamentos, cada um deles carregado com 25.000 Kz, referentes a três meses (Maio, Junho e Julho) e equivalente a 8.500 Kz/mês. Os agregados familiares irão beneficiar desse apoio durante 12 meses.

A cerimónia presidida pelo Ministro de Estado da Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, em representação do Presidente da República, João Lourenço, foi assistida por membros do Executivo Central e provincial, autoridades tradicionais, religiosas e membros da sociedades civil local, e teve lugar no município do Nzeto, província do Zaire.

Na ocasião, os beneficiários dirigiram-se ao multicaixa mais próximo e, como prova, fizeram o primeiro levantamento de dinheiro. Só no Nzeto, foram cadastradas 1.800 (mil e oitocentos) agregados familiares dos 1.000 (mil) previstos na fase Piloto.

A fase Piloto, note-se, passou a fasquia das cinco (5) mil famílias previstas, tendo atingido oito mil (8.000) cadastradas nos cinco municípios desta fase. Além do Nzeto, a fase Piloto compreende os municípios de Cacula (Huíla), Cambundi Catembo (Malanje), Ombadja (Cunene) e Cuito Cuanavale (Cuando Cubango).

Iniciativa do Executivo angolano, o PFSNPS é uma resposta de um conjunto de políticas de assistência e protecção social a favor de cidadãos e famílias pobres, ou em situação de maior vulnerabilidade. Avaliado em 420.000.000 (quatrocentos e vinte milhões) de dólares, dos quais 320.000.000 (trezentos e vinte milhões) correspondentes ao financiamento reembolsável do Banco Mundial e a diferença, ou seja, os 120 (cento e vinte) milhões pelo Tesouro Nacional.

O Programa é constituído por quatro componentes, designadamente, atribuição de renda a um milhão e seiscentas mil famílias, apoio à Inclusão Produtiva, com acções geradoras de rendimento, apoio à implantação e funcionamento de 19 Centros de Acção Social Integrados (CASI) no País e Fortalecimento do Cadastro Social Único (FCSU). 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui